Abbas anuncia acordo para eleições palestinas

Atualizado: 1 de set.

Desde 2016 não haviam eleições na Palestina devido ao rompimento do Fatah e do Hamas.

Mahmoud Abbas
O presidente palestino Mahmud Abbas (direita) entrega decreto de eleições ao chefe do comitê central eleitoral Hanna Nasser, em Ramallah, no dia 15 de Janeiro — Foto: Thaer Ghanaim/PPO/AFP

O atual presidente palestino, Mahmoud Abbas, um dos fundadores do partido Fatah, anunciou dia 15 de Janeiro a realização de eleições legislativas em 22 de maio, e depois das eleições presidenciais, em 31 de julho - as primeiras desde 2005.


As últimas eleições presidenciais palestinas ocorreram em janeiro de 2005 e as últimas legislativas em janeiro de 2006 devido ao rompimento entre os partidos Fatah e Hamas, as duas principais forças políticas na Palestina.


O anúncio ocorre após um encontro entre Abbas e o presidente da comissão eleitoral, Hanna Nasser, no palácio presidencial de Ramallah, informou o comunicado.


O Sr. Abbas pediu à comissão e aos órgãos governamentais "que abram uma campanha eleitoral democrática em todas as províncias do país, incluindo Jerusalém", disse a fonte.


Israel, que anexou Jerusalém Oriental após ocupá-la em 1967, mantém um amplo sistema de segurança na cidade.


mapa palestina
Imagem mostrando um mapa do território palestino. Em azul a área controlada pelo Fatah e em vermelho controlada pelo Hamas. Mapa de Junho de 2020.

O movimento islamita Hamas, adversário do Fatah laico de Abbas, não comentou o anúncio até o momento.


Em setembro de 2020, o Fatah e o Hamas acordaram a organização de eleições "antes de seis meses", no âmbito de um diálogo entre facções palestinas para unir forças a fim de fazer frente à normalização das relações entre Israel e os países árabes.


Ainda não está claro se Israel autorizará os moradores da Jerusalém oriental ocupada e anexada a votar.


Abbas, de 85 anos, que tinha prometido a realização de eleições várias vezes, não informou se será candidato.