Governo de SP anuncia fase vermelha em todo estado a partir de sábado

Atualizado: 1 de set.

"Nas últimas 24 horas, a central de vagas recebeu 901 pedidos para internação em leitos de UTI. Na prática, isso quer dizer que São Paulo encaminhou um paciente de covid-19 a cada 2 minutos em hospitais públicos ou privados. É o termômetro dessa tragédia" - João Doria (PSDB), governador de SP.


O governo de SP anunciou nessa terça-feira que o estado voltará na fase mais restritiva (vermelha) a partir desse sábado (6), a medida terá a duração de duas semanas com possibilidade de prorrogação.




Apenas serviços essenciais como saúde, alimentação (é vedado o consumo no local), serviços gerais, segurança, escolas e igrejas (ambas com capacidade de 30%) poderão funcionar seguindo todos os protocolos de distanciamento.


O anúncio da medida, se fez necessário devido a alta no número de casos registrados em todo estado e um indicativo de colapso no sistema de saúde para as próximas semanas. São Paulo registrou 468 mortes pela doença e atingiu 100% da ocupação de UTI em hospitais particulares nessa quarta-feira (3).


"A gente entende dificuldade que setores econômicos sofrem, mas tivemos que fazer opção pela vida. Porque hoje, com velocidade que temos na transmissão, não existe outra alternativa que não isolamento", declarou João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência.