Sondas árabe e chinesa chegam em Marte

Atualizado: 1 de set.

Eram 12h43 (horário de Brasília) de terça-feira (09/02) quando a sonda HOPE dos Emirados Árabes Unidos entrou com sucesso na órbita do planeta Marte. Menos de 24 horas depois, às 10h de quarta-feira, a missão chinesa Tianwen 1 atingia o mesmo feito. Ambos conquistaram, nessas 24 horas, um lugar na seleta lista de países que chegaram até o planeta vermelho. Lista esta ocupada até então por EUA, Índia, União Europeia e a antiga União Soviética.


Com custo estimado de US$200 milhões, a missão Emirate Mars tem como objetivo orbitar o planeta em busca de imagens mais detalhadas de sua superfície, bem como coletar informações importantes sobre sua atmosfera. Já a missão chinesa , com custo estimado de US$ 8 bilhões, deve avançar a uma nova fase nos próximos dias lançando um hover na superfície de Marte com o objetivo de estudar a geologia marciana e a possível distribuição de água congelada do planeta.


Além das missões árabe e chinesa, na próxima semana deve chegar ainda a missão Mars 2020 da NASA, levando a sonda Perseverance e o helicóptero Ingenuity.


Esta empreitada de diversas agências espaciais que se iniciou em julho de 2020 aconteceu para aproveitar a breve janela do período de maior proximidade entre Marte e a Terra, o que permitiu uma viagem mais rápida para o planeta e com menor consumo de combustível.