TikTok informará usuário quando vídeo possuir informações de conteúdo duvidoso

Atualizado: 1 de set.

TikTok anuncia nesta quarta (3) uma nova medida para conter a disseminação de informações falsa. Será apurado pelo app a veracidade dos conteúdos compartilhados na rede social e um aviso será exibido na tela do usuário.


Tiktok
Etiquetas e avisos sobre marcação de conteúdo com informação questionável (Imagem: Divulgação/TikTok)

A rede social promete remover qualquer vídeo publicado que "engane os usuários". Até hoje, o Tiktok apenas limitava o alcance de vídeos que mostrassem dados questionáveis, especialmente em tópicos como eleições, vacinas e mudança climática. Agora, passará a exibir uma espécie de selo com o aviso “cuidado: vídeo marcado para conteúdo não verificado”. Além disso, se o usuário quiser compartilhar aquele vídeo, receberá um novo aviso antes de prosseguir.


Os alertas não indicam que o vídeo apresenta mentiras, mas, sim, que as informações não podem ser confirmadas. Hoje, o TikTok mantém parcerias com veículos de checagem de fatos que revisam parte dos conteúdos publicados por usuários. No entanto, em algumas situações, a informação é suspeita, mas não é possível confirmar que ela é falsa.

tiktok

Segundo o TikTok, o criador do conteúdo também receberá uma notificação sempre que uma de suas publicações forem marcadas como não verificadas. Isso significa que alguma informação dentro do vídeo não pôde ser checada como verdadeira por algum verificador da plataforma, portanto foi considerada questionável. Além da marcação, a postagem também terá o alcance reduzido, em mais um esforço para conter as notícias falsas.


Nesses casos, a plataforma mostrará no topo da tela um aviso de que o vídeo foi sinalizado por ter conteúdo que não pode ser verificado. O autor do conteúdo será informado de que o vídeo continua disponível para os demais usuários. A rede social também vai pedir para os criadores terem mais cuidado antes de compartilhar informações.


No início de janeiro, o TikTok anunciou uma atualização em suas configurações de privacidade para menores de 18 anos. Com ela, as contas de usuários com idade entre 13 e 15 anos passam a ser padronizadas como privadas.


A medida, que de acordo com a empresa, visa promover uma "experiência mais segura" aos usuários, permite apenas usuários aprovados como seguidor possam assistir os vídeos das contas com donos desta faixa etária. Antes, os perfis tinham a configuração padrão como "pública", permitindo acesso livre aos conteúdos publicados.