Você deveria começar a se interessar por política

Atualizado: 1 de set.

"Política é a arte de unir os homens entre si"- Althusius


"Odeio política"


Esse ano de 2022 nosso país entrará em um ritmo frenético de eleições e que diga-se de passagem, emocionalmente desgastante. As eleições desse ano serão para presidente da república, governador, senador, deputado estadual e federal. A previsão para esse ano é que teremos uma eleição mais polarizada e polêmica que a já acalorada eleição de 2018 e a de 1989 (primeira eleição popular depois da redemocratização).


Há quem diga que esse ano pode ser um clima pior que as eleições americanas de 2020, lembrando a invasão ao congresso americano por uma parte do eleitorado do candidato derrotado e estimulada pelo mesmo em Janeiro de 2021.


Com a polarização e hostilidade cada vez mais evidentes entre as bolhas sociais, a cordialidade do brasileiro (expressão generalizada por Sérgio Buarque de Holanda) e a fama de “país do futebol”, são crenças sociais cada vez mais desacreditadas pelo senso comum do próprio brasileiro.


Após as manifestações de 2013, o interesse e a “novelização” da política acenderam no coração de uma grande parte da população brasileira. Entretanto, em meio ao caos ainda reside o brasileiro médio que é aquilo que Brecht considera como o pior analfabeto, o analfabeto político (vários com diploma nas mãos).

A importância da política


No início da civilização, as sociedades humanas foram ficando cada vez mais complexas e maiores logo após a Revolução Agrícola, para sustentar a ordem social foi necessário a implementação de instituições e conceitos. Para que milhões de indivíduos desconhecidos cooperassem entre si, foram estabelecidas regras e padrões de comportamento. Pode-se dizer que a humanidade abriu mão de suas liberdades absolutas para conviver em sociedade.


A etimologia da palavra “política” é do grego antigo “politeia”, que era todo procedimento relacionado a Pólis (cidade-estado grega). A cidade (fugindo do significado de município) é entendida como espaço público entre os indivíduos, a política é manifesta nesse ambiente público. A política segundo Thomas Hobbes, autor de “Leviatã”, é a tentativa de construção de uma sociedade através de um contrato social afim de evitar uma guerra de todos contra todos.



O pior analfabeto


Na Grécia antiga havia um termo conhecido como Ídhios (posteriormente se tornou a palavra 'idiota'), era usado de maneira pejorativa para se referir a indivíduos que se afastavam da vida pública especialmente na antiga Atenas. Era a pessoa que abria mão de viver em sociedade. O significado original do termo é “próprio ao mesmo, a si”. Era o ateniense que rejeitava o coletivismo, que pensa somente nos seus ganhos e privilégios, olha e cuida apenas de si justamente por não saber sobre política.


Segundo Brecht, as mazelas sociais não devem ser atribuídas somente a políticos desonestos mas também ao indivíduo que nas palavras do poeta, bate no peito e se orgulha por detestar e não saber nada sobre política. Esses são as raízes do cenário político conturbado, por trás de todo politico incompetente e desonesto, está o analfabeto político.


Jean-Jacques Rousseau diz no livro “Do contrato Social” que quando os indivíduos param de se preocupar com a política, a sociedade entra em ruínas. Isso porque já se pressupõe que os interesses dos representantes vão se sobrepor ao interesse da vontade geral. Afinal há quem interessa o desinteresse da população pela política? Aqueles se beneficiam da forma perversa de se fazer política.


Uma das grandes razões para a existência desse desinteresse é que muitos não enxergam o potencial de transformação social que a política possui.




Ainda há luz no fim do túnel?


Com o aumento da tecnologia, foi proporcionado às pessoas facilidade e otimização no acesso a informação. No entanto, indo na contramão do esperado, a capacidade de interpretação das pessoas vem diminuindo constantemente. Se informar regularmente, ler livros e teses sobre política dão trabalho, fora o problema de se achar fontes e dados confiáveis sobre o assunto em uma era de fake news.


Falta exemplos de ação concreta da politica na vida das pessoas? Falta mostrar para a população que a participação do espaço publico vai muito além do voto secreto. Acredito que o entendimento das raízes da nossa sociedade e de onde vieram nossas inclinações, são instrumentos para formar a “bússola” que irá nos levar para aonde queremos chegar.


 

Fontes:


Do contrato social- Jean Jacques Rousseau


O livro da Política


Sapiens- Yuval Noah Harari


Tudo o que você precisou desaprender para virar um idiota - Meteoro Brasil


Poema: O analfabeto politico- Berthold Brecht